Ocorreu um erro neste gadget

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Hoje quero ser um Ditador.

Hoje acordei com uma vontade incontrolável de ser Ditador. Nada muito pomposo ou relevante como a União Soviética, Líbia (tá não há nada pomposo ou relevante na Líbia, mas os líbios têm um ditador, e é isto que importa), Coréia do Norte (outro exemplo que não é legal). Mas queria ser ditator.

Em tempos em que nada fazia, sempre pensava em ser Ditador de Alagoas, esse pedacinho de terra no Nordeste que produz cana e apenas isso. Sabe como é,  uma porção de terra, com menos de 3milhões de subordinados e sem problemas com desertos, nevascas, furacões, alienígenas ou o próprio Godzila.  Em resumo, é uma terra com potencial.

O Bom de ser Ditador é que no fim das contas, você pode ser extravagante, colocar seu nome em ruas, praças, avenidas e ainda adotar qualquer roupa como uniforme, seriam algo melhor do que aquelas roupas do Mao Tsé, com certeza, fazer estátuas em minha homenagem, escolher o fuso horário que eu quisesse, até mesmo os meses, afinal Agosto (não é Augustos?) não tem nada a ver com 8 (pobre outubro).

E pensem nas possibilidades, são quase infinitas...  controlar o que pode, o que não.... fazer a própria constituição do "País", abafar uns protestos, pescar em plena quarta-feira... um gama inteira de diversão que você não teria se fosse um mero presidente. Chora Dilma!

Pensando tudo isso, bem que poderiam iniciar o levante e me proclamar Ditador =\

Nenhum comentário: